Ageism and Bullying in the Workplace - Artigo

Relatório publicado pela National Anti-Bullying Research and Resource Centre da Universidade de Dublin faz uma revisão das evidências e políticas mais relevantes para o combate do idadismo no trabalho e recomendações para o enfrentamento do idadismo e atitudes discriminatórias relacionadas ao treinamento, promoção e recapacitação dos trabalhadores mais velhos. Uma mudança na cultura trabalhista é necessária, para que os trabalhadores mais velhos não sejam tratados de uma forma agressiva e não acolhedora ou um de comportamento discriminatório pela idade. Para isso, organizações e empresas precisam adotar diretrizes mais claras que procurem eliminar o idadismo, o que ajudará no reconhecimento que os trabalhadores mais velhos têm muito a contribuir dentro das organizações.


As principais recomendações:

  1. Empregadores necessitam desenvolver atitudes positivas em relação aos trabalhadores mais velhos que buscam oportunidades para novas carreiras;

  2. As organizações necessitam criar recursos humanos que assistam na questão do idadismo;

  3. Desenvolvimento de oportunidades que promovam ambientes de trabalho multi-geracionais;

  4. Promoção de atitudes positivas em relação ao envelhecimento desde a infância e por todo o curso de vida;

  5. Estímulo para a participação e ingresso dos trabalhadores mais velhos em outros setores do trabalho, como o tecnológico;

  6. Valorização da experiência do trabalhador mais velho e sua contribuição positiva no local de trabalho;

  7. Conhecimento dos empregadores e empregados da legislação de proteção contra o idadismo e bullying no trabalho;

  8. Atenção para a idade da aposentadoria e a situação do estado de pensão dos trabalhadores.




9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo